Publicado em ATITUDE

Juliana Martoni – Protetora Pet

Juliana  reside em Santo André – SP e faz um trabalho bem bacana com a elaboração, divulgação e venda de Rifas em prol de causas animais.

Imagem

Postura Urbana: Como vc começou seu trabalho de divulgaçaõ para ajuda dos animais?

Juliana Martoni: Eu sempre amei animais, eu cresci com animais ( gatos, cachorros , passarinhos) , a base veio da minha família que também ama animais..depois que eu resgatei a minha primeira gata das ruas , a CAT eu fiquei pensando como eu poderia ajudar esses animais, a crueldade está aumentando cade vez mais, foi ai que fiz um perfil no face só para divulgação de adoção, doações, castrações…tudo referente aos animais.

Postura Urbana:  Quantos bichos vc tem?

Juliana Martoni: Agora estou com 9 – Meninas: Cat, Anny, Yanka, Ramona (caçula) Meninos: Hope, Ozzy, Brian, Bruce , Angus ..e tenho uma estrelinha: Pery

Postura Urbana:  Qual a maior dificuldade encontra no seu trabalho?

Juliana Martoni: Por incrível, minha maior dificuldade é o ser humano ..a falta de honestidade e transparência no meio de protetores está demais..cada dia tem mais pessoas usando os animais para arrecadar dinheiro para si mesmo…Protetor agora é profissão e para fazer um resgate hoje tem pessoas cobrando mais de R$50,00, só para pegar o animal…ABSURDO COMO TUDO NESSE PAÍS.

Postura Urbana: É muito complicado organizar as vendas das rifas?

Juliana Martoni: Eu falo para todos: Não tem segredo nenhum, só fazer com amor e paciência…infelizmente por causa da desonestidade de muitos quem é honesto está pagando por isso, eu quando abro uma rifa para ajudar um animal eu acompanho o caso todo. Exijo notas fiscais , fotos do animal, o motivo da rifa e para onde vai o dinheiro..acredito que as pessoas que ajudam precisam saber sim aonde está indo parar o dinheiro delas..

Muitos dizem: Ahhhhh, mas é uma troca pq tem um prêmio , como uma loteria…o dia que alguém falar isso, NÃO COMPRE A RIFA..GENTE SAFADA

Postura Urbana: Qual a maior gratificação do seu trabalho?

Juliana Martoni: Ver o animal recuperado (caso tenha sido maltratado) e doado para uma família que vá cuidar e amá-lo é a recompensa maior..tenho orgulho de dizer que no meio dessa bagunça que está o mundo eu já salvei várias vidas.

Uma História com Final Feliz: Paul foi maltratado e espancado, sua coluna cervical sofreu danos, fazendo-o perder a capacidade de urinar e defecar.

Foi feita a Rifa para arrecadação de verba e depois de um tempo, recebia a seguinte notícia: Nosso amado Paul está muito bem e finalmente passou pela castração. “Suas fezes estão bem mais controladas”, informa o veterinário, Dr. Silvio Molina. “Com relação à bexiga, ele tem conseguido eliminar realmente com um pouco mais de facilidade, e agora estamos reduzindo gradativamente a medicação e frequência das massagens”, ele explica. Vamos aguardar, mas parece que a vontade de viver do nosso gatão está sendo muito maior que a maldade humana.

Tem recompensa melhor?

Realmente Ju, ver a recuperação de um bichinho, Não Tem Preço! O Postura Urbana agradece sua entrevista e parabeniza seu trabalho!!!

Imagem

Imagem

ImagemImagem

Anúncios

11 comentários em “Juliana Martoni – Protetora Pet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s