Publicado em Tag -Entrevistas

Gloria Araripe – Protetora Pet

 Imagem

Área de Atuação: Proteção Animal
Cidade: Belo Horizonte (MG) e região

Gloria é médica pediatra e realiza um trabalho muito eficaz de Proteção Animal voltada para gatos.

Postura Urbana: Como começou a ONG Gato Uai?

Gloria Araripe: Primeiro, ainda não somos ONG, estamos tentando organizar, mas as tarefas do dia-a-dia, mais trabalho, mais resgates, mais família, o processo fica lento.
Amo gatos desde a infância, na idade adulta voltei a ter gatos, meu mais velho tem 14 anos, um angorá preto chamado Spot.
Há dois anos comecei a ajudar protetores, algumas ONGs, nos grupos de proteção 95% dos posts são sobre cachorros. Então veio a ideia de criar o Gato Uai, um pouco inspirado no Gato Carioca. Logo após a criação do grupo veio o nosso primeiro desafio: Serjão, um gatinho que foi abandonado no Hospital Veterinário da Fead. Ele foi atropelado, estava com uma fratura exposta na patinha traseira e foi levado para consulta. Ao saber o orçamento da cirurgia, o dono desistiu, pegou o gato e foi embora. Pouco tempo depois alguns alunos o encontraram na grama. Ele foi acolhido e levantamos o dinheiro para a cirurgia. Hoje, ele chama Arthur e é o gatinho de três patas mais sapeca do mundo.
O sucesso foi grande, conseguimos ajudar outros gatinhos com a sobra do dinheiro.
Partimos para a primeira feira só de gatos, com o apoio do Ministério Arca de Noé da Igreja Batista da Lagoinha, onde 19 gatinhos conseguiram novos lares.
Muitos resgates depois, chegamos à conclusão que o maior problema é o pós-resgate. Lar temporário para gatos é muito mais difícil de conseguir do que para cachorros.
Em fevereiro nosso abrigo começou a funcionar, junto com o abrigo de cachorros do grupo Superação Animal. Agora estamos mudando para outro local, maior, mais perto, que vai dar maior conforto para nossos resgatados.

Postura Urbana: Como costuma divulgar as adoções?

Gloria Araripe: Pelo facebook e através de feiras de adoção. Promovemos feiras a cada dois meses, mas participamos quase todo fim de semana de feiras de outros grupos. Aos pouquinhos temos conseguido vencer o preconceito que existe contra os gatos. Chegamos a ter 27 gatos só no abrigo, sem contar de casa de voluntarias. Nestes poucos meses foram mais de 30 adoções. Atualmente estamos com apenas 15 gatos, um deles com adotante em vista.

Postura Urbana: Tem apoio de veterinários, clínicas, universidades?

Gloria Araripe: Apoio formal, não temos. Mas o Hospital Veterinário da Fead, por exemplo, nos ajuda dando desconto e parcelamento das contas, mas procuramos mantê-las em dia, pagando logo que possível. A Dra. Alessandra Maia, veterinária que cuida dos meus gatos, e Dra. Márcia Moller, veterinária dos gatos de duas administradoras do grupo, são nossas “consultoras”. Corremos para elas quando precisamos de ajuda.


Postura Urbana: 
Como é seu dia a dia?
Gloria Araripe: Bem cheio, sou pediatra, trabalho em um posto de saúde da Prefeitura de Belo Horizonte, na Maternidade da Unimed e atendo também no ambulatório da Unimed em Contagem.
Tenho 56 gatos e quatro cachorros.
Fico vigiando o facebook no intervalo das consultas para responder a posts, tentar organizar resgates, controlar as rifas, pagar as contas, ver doações. Fico na internet o tempo todo, kkk.
Temos uma voluntaria que nos ajuda no abrigo limpando, medicando e alimentando os gatos durante a semana. Nos fins de semana, vamos para feiras ou para o abrigo cuidar da faxina. Como outras administradoras não gostam de ir a feiras, fazer entrevistas, acaba sobrando para mim ir a feiras e elas ficam com a melhor parte que é cuidar dos gatinhos. No momento estou de licença médica, sem poder dirigir, por isto tenho ido pouco ao abrigo, infelizmente. Mas minhas amigas me dão carona sempre que possível para eu poder curtir nossos gatinhos.

Postura Urbana: Trabalhar com animais não é fácil, nem todo mundo entende, nem todo mundo aceita, mas nós pessoas que amamos bichos sabemos que vale a pena, fale um pouco disso.

Gloria Araripe:  É um trabalho gratificante, só quem faz sabe como é. Cada animal retirado da rua, que se recupera sob nossos cuidados e depois encontra um lar, é uma benção, ficamos muito felizes com cada adoção.

Mas as pessoas “comuns” não entendem. Perguntas de como posso gastar tanto dinheiro com gato ou porque ter tanto gato ou porque pegar animais de rua são frequentes.

O timing desta entrevista foi perfeito, comecei a responder as perguntas na terça feira dia 17/06 e nesta noite, nosso abrigo foi invadido, seis dos nove gatos que estavam lá foram envenenados e mortos. Quatro deles eram irmãos, foram resgatados extremamente ariscos e graças ao trabalho das voluntarias já estavam aceitando carinho, colo, deixando dar remédio. Os outros dois eram os opostos do abrigo: a mais dócil e carinhosa e o mais arisco. Foi uma dor intensa, principalmente pela falta de motivos, pela injustiça e pela crueldade. Houve queixas contra o abrigo de cães, mas contra os gatos nunca houve. Estamos de luto, tentando juntar os caquinhos e seguir em frente.
Os gatos sobreviventes estão na minha casa. Seis deles estavam fora do abrigo, um filhote com sua mãezinha recém-castrada estavam aqui em casa. Outra, também mãezinha recém-castrada, estava na casa de outra administradora do grupo, Bruna Bueno. Os outros três estão internados na Clivet.
Nosso grupo de administradores é o seguinte: Ana Clara Penna, Bianca Ferreira, Bruna Bueno, Claudia Almeida, Flavia Giancotti, Gloria Araripe, Miriene Fernanda, Paula Oliveira, Pedro Albuquerque, Pipa Brandão, Sara Monteiro, Silvia Iapicca e Tânia Afonso Reis.

Os links do Gato Uai são os seguintes:
Geral (resgates, ajuda, conselhos, adoções)https://www.facebook.com/groups/414375491922025/
Grupo do rateio (doações, prestação de contas)https://www.facebook.com/groups/265385360246434/
Pagina https://www.facebook.com/OngGatoUai
Lojinha Gato Uaihttps://www.facebook.com/LojinhaDoGatoUai

HOMENAGEM AOS GATINHOS MORTOS POR  Miriene Fernanda:

 

Carta deixada pelos bichanos:
Olá tios e tias, já não estamos mais nesse mundo, na verdade acho que nós nunca pertencemos a ele. Cada um de nós tem uma historia diferente, mas todas muito parecidas. Passamos por frio, fome, medo, sede, abandono, fomos sempre tratados como lixo e aprendemos a não mais confiar nos humanos. Até que um dia fomos resgatados por uma pessoa que se parecia um anjo, fomos levados para um abrigo e lá aprendemos a ser gatos, fomos muiiitooo amados. Quando chegamos éramos meio ariscos e até demos umas arranhadinhas nas tias do Gato Uai, porém elas eram tão doces… Cada uma de uma forma diferente e nos fizeram acreditar novamente no ser humano.
Eram 12 anjinhas e elas se completam de uma forma maravilhosa, acho q Deus as criou como quebra cabeça e elas se completam de certa forma, elas são a nossa visão de anjo. Vivemos uma vida feliz no Barra Gato, um lugar que elas falavam que era simples, mas para nós sempre foi um palácio. Tínhamos muita comida, petisco, caminhas quentinhas, rede para dormir e muito amor.
Muitos gatinhos que passaram pelo abrigo ganharam uma nova casa e nos estávamos esperando por nossa hora, íamos nos mudar e estávamos felizes, com muito esforço o Barra Gato 2 muito melhor e espaçoso foi alugado, e só faltava colocar a tela de proteção nele também para ficarmos seguros.
Estávamos contando os dias, mas uma coisa inesperada aconteceu, nós não vamos mais para o Barra Gato 2, agora estamos em um lugar aonde não existe mais sofrimento. Não lembramos bem o que aconteceu, só sabemos que na madrugada de hoje, entraram na nossa casa, todos levantamos das nossas caminhas para receber a visita, queríamos mostrar como somos lindos e carinhosos, porém essas pessoas não tinham o olhar de anjo, no olho deles só existia maldade. Ficamos com muito medo, mas agora passou… agora não existe mais nenhum medo.
Tias e tias do Gato Uai obrigado por tudo, nós amamos muito vocês pelo tempo que estivemos juntos, sei que vocês devem estar tristes e que vão sentir nossa falta. Mas força, existem vários gatinhos precisando de vocês. Tios amigos do Gato Uai obrigado por ajudar as meninas a cuidar da gente, vocês mudaram nossas vidas. Não chorem por nós… Chorem pela alma dessas pessoas, eles não tem a luz que nós temos, não sabem o que é o amor.
Lambidas: Otavio, Lauren, Yanco, Bill, Enzo e Lucineide.

Realmente não dá para entender como há pessoas malignas a ponto de matarem bichos inocentes, isso me revolta demais. O Postura Urbana agradece sua entrevista Gloria, parabéns por seu trabalho, parabéns também a todos os colaboradores da Gato Uai.

E lembrem-se a UNIÃO faz a FORÇA. Continuem….

Anúncios

Um comentário em “Gloria Araripe – Protetora Pet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s