Publicado em Tag -Entrevistas

Leandro Da Costa

Crer ou não crer é uma questão pessoal, Leandro da Costa é ATEU convicto, a seguir fala um pouco sobre isso.

Imagem

Área de Atuação: Programador
Cidade:Florianópolis / SC

Postura Urbana:  Seu ateísmo vem de alguma decepção religiosa?

Leandro Da Costa: Não exatamente, tive decepções religiosas mas elas me levaram ao agnosticismo e a dúvidas, as dúvidas me levaram ao questionamento e o questionamento me levou ao ateísmo.

Postura Urbana: Concorda que independente do DEUS pregado nas religiões, somos feito de ENERGIA, e essa ENERGIA, pode ser tanto POSITIVA quanto NEGATIVA?

Leandro Da Costa:  Sim, somos feitos de energia, pois os átomos que nos compõem são feitos de energia. Quanto a energia ser positiva ou negativa, isso é apenas uma questão de rotulagem.
Postura Urbana:  Muitas pessoas acreditam em DESTINO, outras creem que é FÉ, na visão de um ATEU como definir o ACASO?

Leandro Da Costa: No ateísmo cético não religioso (existem budistas ateus por ex.) nem destino nem fé influenciam nos acontecimentos futuros que ocorrem aleatoriamente e não possuem causa motivada. Eu posso ter fé no meu potencial e vencer um desafio, mas não foi a fé que me fez vencer o desafio, foi meu potencial, neste caso a fé apenas me deu animo e força de vontade para explorar meu potencial.  Da mesma forma, se eu tiver fé que alguma entidade sobrenatural (Deus, anjos, demônios, …) vai me ajudar na prova, e não estiver preparado não vai adiantar em nada.

Quanto ao destino, se eu olhar para os lados antes de atravessar a rua, meu destino será atravessar a rua, se eu me distrair e não olhar, meu destino pode mudar para morrer atropelado, nesse caso não deveríamos chamar de destino mas de consequência.
Postura Urbana:  Assim como a imposição de uma RELIGIÃO por parte de quem a segue é desnecessária,

também a não crença imposta por ateus se torna inconveniente não acha?

Leandro Da Costa:  Sim, e muito. As pessoas devem ser livres para acreditarem em qualquer coisa, ou até não acreditar em nada. O ateu é livre para questionar as crenças, o religioso é livre para espalhar suas crenças, as pessoas devem ser respeitadas mas as ideias são livres para serem questionadas, creditadas, descreditadas, parodiadas, satirizadas, negadas, aceitas, rotuladas, exaltadas, ridicularizadas… .
Postura Urbana: Pra você, como explicar o inexplicável, como por exemplo pressentimentos, todos temos.

 Leandro Da Costa: Se for inexplicável é por falta de conhecimento, neste caso não se explica. Hoje, na era do conhecimento as crenças subsistem nas lacunas da ciência e do conhecimento como um todo. Pressentimento, por outro lado é uma habilidade que também pode ser chamada de premeditar. Não existem causas sobrenaturais envolvidas nisso, apenas o funcionamento natural de nosso cérebro. Eu mesmo já pressenti muita coisa e no final não aconteceu nada, se por alguma coincidência meus pressentimentos acontecessem eu poderia pensar que previ um evento futuro.

Postura Urbana: Como é seu dia a dia?

Leandro Da Costa: Eu vivo com o mínimo de rotina possível, logo meu dia-a-dia é bem diversificado, estudo, trabalho, filho, esposa, jogos, filmes, musica, passeios… Mas também tem seus momentos de monotonia.

Leandro, o Postura Urbana agradece sua entrevista. Positividade….

Imagens: Arquivo Pessoal

Por: JGA

ImagemImagem

Anúncios

Um comentário em “Leandro Da Costa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s