Publicado em Tag -Entrevistas

Leonize Maurilio

Profissão: Estilista

Cidade – São Paulo – SP

 

Imagem

 

Postura Urbana – Como resolveu se tornar estilista?

Leonize Maurílio – Desde criança eu sonhava ser estilista. Assistia aos programas do Clodovil e ficava tentando desenhar como ele. Na escola eu fazia algumas roupinhas de crochê para bonecas e vendia para as minhas amigas. No entanto o tempo passou a vida foi me levando pra outros rumos profissionais, mas nunca desisti do meu sonho, até que aos 29 anos de idade decidi realizá-lo, abandonei a minha antiga profissão e fui cursar Moda.

Postura Urbana  Como enxerga a moda brasileira?  

Leonize Maurílio  – A moda brasileira é uma criança em desenvolvimento, comparando com a Europa e Estados Unidos que sempre foram berços das tendências fashion. Apesar das tentativas anteriores com o Phytoervas e o Morumbi Fashion na década de 90, foi nos anos 2000, com a criação do SPFW(São Paulo Fashion Week) que a moda brasileira ganhou destaque no cenário mundial. Apesar das críticas e da discussão em torno da existência dessa brasilidade fashion, podemos dizer que a moda brasileira tem hoje o seu lugar ao sol, mas ainda temos muitos obstáculos a serem vencidos, principalmente em relação ao apoio e incentivo governamental.    

Postura Urbana – O que te motiva? 

Leonize Maurílio – Trabalhar com moda é uma realização pessoal, logo o que mais me motiva é o amor que tenho pela minha profissão. Com a formação de Bacharel em Moda, além de estilista é possível desenvolver outras atividades necessárias para que a moda aconteça. Sou estilista free lance, mas tenho como principais funções compradora de moda e pesquisadora de tendências e já cheguei a ser colaboradora no site Fashion Bubbles que aborda assuntos como moda, comportamento e consumo.

 

Postura Urbana – Quem é o(a) estilista que vc admira? 

Leonize Maurílio –    Sempre que me perguntam isso, fico perdida, pois admiro muitos. Cada um por um determinado motivo ou sua história na moda. Mas vamos lá, Karl Lagerfeld me encanta pela ousadia e irreverência que traz para a tradicionalíssima marca Chanel a cada temporada. Ele sempre surpreende. No Brasil sou admiradora da Cris Barros e do Oskar Metsavath, da Osklen, ambos são extremamente profissionais, além de criativos e simpáticos. Não gosto de estrelismo, e é o que mais vemos por aqui.

 

Postura Urbana – Seguir tendências é não ter estilo? 

Leonize Maurílio – Em minha opinião ter estilo é questão de atitude, de comportamento, logo não vejo problemas em seguir tendências. O que não se deve confundir é uma fashion victim(pessoa que não identifica os limites da moda) com  uma pessoa que aprecia determinadas tendências, escolhe o que lhe cai bem e respeita o seu estilo próprio. 

 

Postura Urbana – A seu ver o que considera certo ou errado na maneira de se vestir? 

Leonize Maurílio – Certo é respeitar o seu biotipo e errado é perder o bom senso. 

 

Postura Urbana – Fale de seu dia a dia 

Leonize Maurílio – Atualmente sou pesquisadora de tendências para algumas marcas e para amigos estilistas que não têm muito tempo para pesquisar. Chego a ficar horas em frente ao computador, além de buscar novidades em feiras de moda, shoppings e lojas de rua. Acabei de desenvolver uma mini coleção para uma confecção, onde realizei desde a pesquisa ao desenvolvimento do produto. Faço tudo em minha casa e me encontro com meus clientes em suas empresas. Tenho um horário flexível, porém tenho que ser disciplinada. Eu sou muito ativa e gosto de desafios, uma das minhas paixões é a compra de produtos de moda. Estou em busca de uma oportunidade nessa área.    

Imagem

 

Imagem

leonize 3

 

Leonize, o Postura Urbana agradece a entrevista. Sucesso!!!

Imagens: Arquivo Pessoal

Por: JGA

 

 

Anúncios
Publicado em Uncategorized

Tiramisú

Particularmente adoro cozinhar, adoro ler receitas diversas, vira e mexe, mexo nos livros de receita de minha mãe, livros antigos inclusive, vou contar um segredo, meu primeiro curso de culinária, eu fiz aos 9 anos de idade, de lá pra cá, fiz algumas aulas avulsas, e tb um curso de culinária sustentável, muito legal, minha próxima aventura no mundo gastronômico será a oficina de pães. Mas tb venho de uma família onde realmente cozinhar é uma arte, minhas avós cozinhavam bem, tenho algumas tias que cozinham e minha mãe é cozinheira profissional.

Minha particularidade, é que só cozinho o que gosto de comer, hummm, massas são minha especialidade, e modéstia a parte, eu mando bem, não sou tão boa com doces, mas no domingo de páscoa, me arriscarei a fazer essa sobremesa para família…

Imagem

 

O TIRAMISÚé uma sobremesa tipicamente italiana, possivelmente originária de Treviso, região do Vêneto,consiste em camadas de pão de ló(em geral substituído por biscoitos do tipo inglês ou champagne) embebidas em café entremeadas por um creme à base de queijo mascarpone e polvilhadas com chocolate amargo. Mas a receita original comporta muitas variações. (Definição Wikipédia)

 

Tomem Nota:

 

INGREDIENTES

  • 6 claras em neve

  • 6 gemas peneiradas

  • 1/2 lata de lite condensado

  • 500 g de queijo tipo mascapone (pode ser trocado por philadelphia cream chease ou outro queijo cremoso exceto ricota)

  • 1 pacote de biscoito tipo champagne (sem açúcar em cima)

  • 1 xícara de café bem forte (sem açúcar)

  • 1 dose pequena de licor (chocolate, café, amêndoa, ou conhaque)

  • Chocolate em pó para polvillhar por cima

MODO DE PREPARO

Em uma vasilha grande misture gentilmente o queijo e o leite condensado, acrescente as gemas peneiradas até formar um creme meio amarelado claro

Em seguida acrescente as claras, mas não misture muito

O segredo da receita é a paciência, misture bem suave

Reserve este creme

Em outra vasilha ponha o café e o licor de sua preferência e molhe o biscoito bem rapidamente no café

Obs O biscoito não pode estar muito molhado

Disponha em um refratário retangular

1 camada de biscoito, 1 camada de creme, a última camada tem que ser de creme, por último polvilhe o chocolate em pó por cima

Leve à geladeira coberta com plástico filme, por mais ou menos 6 horas.

Delicie-se!!!

Imagem: Google Imagens

Por: JGA.

Publicado em Uncategorized

Zuzu Angel – Estilista e lutadora dos Direitos Humanos!

Imagem

 

Desde o último 1º de abril, está aberta no Itaú Cultural a exposição Ocupação Zuzu, retratando

a vida e obra de Zuleika Angel Jones (1921-1976).

A mostra traz croquis, modelos de roupas, objetos pessoais, e cartas que Zuzu enviou à autoridades

brasileiras e americanas questionando o desaparecimento de seu filho Stuart Angel, que era militante da organização de esquerda MR-8. Stuart foi o primeiro desaparecido político do Brasil.

Zuzu fez alguns desfiles de protesto e junto com outras vítimas da ditadura lutou em prol dos direitos humanos. A estilista mineira deixou sua marca nas roupas que fazia com imagens que lhe lembravam o filho, ou remetiam a seu desaparecimento.

Costumava dizer: “Eu sou a moda brasileira”.

Sua morte em um “acidente” de carro na Estrada da Gávea(RJ) aconteceu em circunstâncias suspeitas.

A família no entanto,  Esperou 22 anos até o Governo Brasileiro, realizar uma investigação, provando que o suposto “acidente” que vitimou Zuzu, foi de fato, uma emboscada para assassiná-la, realizada por agentes do regime militar.

Vale a pena conferir!

Onde? Itaú Cultural

Quando? De 01/04 a 11/05/2014

Endereço: Av. Paulista Nº  149

Tel:  2168 1777 / 2168 1776

De terça a sexta das 9h às 20h , sábado, domingo e feriado das 11h às 20h.

Imagens: JGA

Por: JGA

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

 

Publicado em Uncategorized

50 Anos do Golpe Militar

Imagem

O golpe militar de 31 de março de 1964 — completou 50 anos ontem — ainda está vivíssimo na memória do País como um período de tenebrosas violações da liberdade, dos direitos humanos, que deixou milhares de mortos, desaparecidos e torturados e se prolongou por longos 21 anos, até 15 de março de 1985, com a posse do civil José Sarney, e a instauração da Nova República.

Os fantasmas dessa época ainda estão à solta, muitas perguntas nunca obtiveram respostas, muitas famílias choram a morte e o desaparecimento de seus entes queridos. Muita gente traz lembranças de tortura física e psicológica.

Um minuto de silêncio para todos que sofreram direta e indiretamente com a DITADURA e APLAUSOS à LIBERDADE de EXPRESSÃO!!!!

Abaixo algumas citações de algumas personalidades sobre o período:

A grande força da democracia é confessar-se falível de imperfeição e impureza, o que não acontece com os sistemas totalitários, que se autopromovem em perfeitos e oniscientes para que sejam irresponsáveis e onipotentes. (Ulysses Guimarães)

As alvoradas da liberdade não surgem como um acontecimento natural. As manhãs da liberdade se fazem com a vigília corajosa dos homens que exorcizam com sua fé, os fantasmas da tirania.” (Tancredo Neves)

Quem quer que ponha as mãos sobre mim para me governar é um usurpador, um tirano e eu o declaro meu inimigo.” (Raul Seixas)

“Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta.” (Paulo Brossard)

“Brasil: ame-o ou deixe-o.”
(Inscrição de alguns adesivos em São Paulo, em 1970, virou slogan da ditadura)

ImagemImagem

Imagem

ImagemImagem

O período se foi, a sequela ficou, deixo uma frase para reflexão: “Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo.” (MALCOLM X)

Imagens: Google Imagens

Fonte: Google

POR: JGA