Publicado em Uncategorized

Caminho da Meditação por Vanderlei Woytowicz.

jo4

Vanderlei Woytowicz – Psicólogo

Cidade: Cruz Machado – PR

  1. Postura Urbana: No início de seu TCC você diz:

” É comum perceber que muitas pessoas não têm um conhecimento sobre as práticas de meditação e quando se fala sobre o assunto, logo imaginam um monge nas montanhas, com vestimentas estranhas, recluso dos relacionamentos humanos, sentado em flor de lótus, com a mente vazia, com os olhos fechados” Você acha que essa imagem se dá porque na cultura ocidental a prática da meditação não é difundida? Aqui temos a ideia de que quem medita faz parte de alguma religião budista ou de um grupo zen alternativo.

Vanderlei Woytowicz – Sim, acredito que a prática da meditação demorou muito até que ela chegasse nesse aqui e agora no qual se encontra, pela falta de estudos com relação ao tema e devido a mídia social que não se preocupou em difundi-la, mas no momento está tendo um crescimento significativo. É preciso desmistificar o que é meditação, pois ela é para todos, não somente para os grandes mestres espirituais como o senso comum ainda pensa.

 

2 – Postura Urbana:  A meditação nos coloca em contato com quem realmente somos, como um jovem profissional da psicologia como você nivela isso? Acha que as pessoas tem medo de se encontrarem consigo mesmas?

Vanderlei Woytowicz – Muitas pessoas acreditam que meditação não é para elas, mesmo sem conhecê-la, acredito que existe o medo por trás dessas percepções errôneas. O medo de olhar para si mesmo. O medo de se responsabilizarem pela própria vida.

 

3-  Postura Urbana: O fato da meditação nos equilibrar vibracionalmente pode ser sua repelência por parte de algumas pessoas de determinadas religiões ou até mesmo por ateus?

Vanderlei Woytowicz – Não tenho conhecimento sobre isso. Grande parte dos aspectos históricos da meditação estão relacionados a religião e deveríamos apreciar isso como forma de oportunidade de conhecimento sobre essa prática milenar. Hoje, religião e meditação não são mais vistas como algo unificado. Existem as religiões que praticam meditação e as que não praticam. De modo geral, pratica meditação quem está aberto a ser quem se é de verdade. A minha vibração é para o bem!

4-  Postura Urbana: Em seu TCC, você cita a importância da prática meditativa na área da saúde e que desde o ano 2000 essa ferramenta vem sendo utilizada em serviços hospitalares , fale mais a respeito disso.

Vanderlei Woytowicz  -Mesmo os benefícios da meditação já terem sido comprovados cientificamente muito tempo antes de 2000, a prática só foi implantadas na área da saúde tempo depois. O hábito de praticar meditação faz verdadeiros “milagres” se posso assim chamar as mudanças já comprovadas pela prática regular. Existem pesquisas que falam sobre a diminuição do stress, da ansiedade, da depressão, dos pacientes que sofrem com dores crônicas, hipertensão e até mesmo o câncer. A meditação produz um impacto positivo sobre quem gerou alguma doença em seu próprio organismo.

 

5 –  Postura Urbana: Existem vários tipos de práticas meditativas, você tem uma em particular?

Vanderlei Woytowicz  – Comecei a praticar com as meditações guiadas e de visualizações há 3 anos atrás, tenho uma grande paixão por elas, por facilitar o iniciante e dar uma luz a quem está andando no escuro. Nos últimos meses tenho praticado Mindfulness, a atenção plena sobre tudo. Mais não existe nenhuma prática que eu não goste, acho todas válidas, desde que você esteja praticando com presença.

6- Postura Urbana: Seu TCC tem um foco no trabalho de meditação voltado para crianças, isso ainda é relativamente novo aqui no Brasil, fale mais sobre como se interessou por essa vertente da meditação.

Vanderlei Woytowicz  – Sempre gostei muito de crianças e trabalhei 2 anos com educação infantil. As crianças passam uma verdade que me encanta, são autênticas e espontâneas, estar cercado de crianças é um grande remédio para a alma. Quis unir essas duas paixões que me estimulam a ser uma pessoa melhor todos os dias.

7 –  Postura Urbana: Existe a meditação intencional, ou seja, com foco em algo positivo, mentalizar boa saúde, bons relaciomentos, ou a conquista de algo material. Mas isso é muito pessoal, se for pensar que, existem pessoas que não meditam, nem por isso, deixam de ter boa saúde, bons relacionamentos e conquistas materiais, qual sua opinião a respeito disso?

Vanderlei Woytowicz  – As pessoas que não meditam e estão vivendo a vida da qual gostariam de estar, muito provavelmente conscientemente ou não, estão a utilizar outros meios para obter tais fins, como por exemplo, os pensamentos positivos, orações, psicoterapia, e as infinitas possibilidades da terapia alternativa. Você atrai o que emana ao Universo, é a lei da atração!

 

8 –  Postura Urbana – Em relação a liberação de toxinas, há estudos que comprovam que o acúmulo das mesmas é que nos trazem doenças, a meditação é um canal para esvaziar a mente de tais toxinas, evitando-se assim as enfermidades do corpo, em seu TCC você citou : ” Segundo Barros e Luca (2004) meditação é limpeza interior, sem esse processo as toxinas acumuladas pela mente e pelo corpo seriam futuramente liberadas por meio de doenças”. Pode-se então afirmar que se todas as pessoas tivessem o hábito de meditar não ficariam mais doentes?

Vanderlei Woytowicz  – Não necessariamente que as pessoas não ficariam doentes, mas sim que viveriam mais saudáveis e teriam uma qualidade de vida maior, isso com toda a certeza. Não haveriam tanto as doenças “produzidas”, as emocionais por exemplo, pois a meditação reequilibra o ser.

 

9 – Postura Urbana –  Pra você toda prática de meditação é positiva? Por exemplo, quando uma pessoa opta por apenas uma única forma de meditar, ela encontra equilíbrio ou passa a ser um meditador fanático pois só usa de uma ferramenta? Digo isso porque certa vez, conheci um cara muito bacana, rolou um interesse entre nós, poderia de repente ter virado um namoro, mas enfim, ele me levou para meditar com ele e um amigo que era terapeuta holístico, depois desse dia, queria que eu voltasse a meditar com ele, mas eu não estava na vibe, ele fazia as meditações de Osho, teve uma vez que rolou uma meditação coletiva no ibirapuera e eu o chamei, mas ele fez pouco caso, então eu perguntei a ele: Você só sabe fazer as meditações de Osho, pra você só elas prestam? E ele respondeu que sim. Depois disso mantivemos contato por um tempo, mas depois nunca mais nos falamos. Confesso que depois disso peguei até certa averssão de Osho, rsrsrs.

Vanderlei Woytowicz  – Sim, toda prática de meditação é positiva, mas não tomemos uma como sendo única e verdadeira, pois todas são. Um dos propósitos da meditação é conviver melhor com seu semelhante, com o próximo, com a natureza e o Universo. Não posso e nem preciso lhe impor uma prática, seja aberta a todas, pratique a que você mais gostar. Abra a mente, seja consciente, seja sua melhor versão. E, sobre Osho, gosto muito dos ensinamentos dele. Mais lembrem-se: Seja você o seu mestre!

 

10 –  Postura Urbana :Ultimamente com as redes sociais houve uma crescente nas práticas meditativas e no veganismo, você acha que isso é uma conscientização coletiva ou somente um modismo, porque é bacana meditar, porque é bacana ser vegano, porque é bacana tirar fotos e publicar?

Vanderlei Woytowicz  – Prefiro acreditar que seja conscientização coletiva, pois foi esse movimento que fez com que eu tomasse por escolha ser Vegetariano. Por mim, pelos animais e pelo planeta. As pessoas estão em busca de soluções, estão correndo atrás do propósito de vida delas. E sinceramente, que essa corrente do bem, cresça, mais e mais.

Inspire, expire, relaxe e confie. Meditação é um caminho para escolher a vida da qual você quer viver. Respire…

 

11 – Postura Urbana: Quem é Vanderlei Woytowicz?

Vanderlei Woytowicz  – Um sonhador.

Signo: Touro.

Prato Favorito: Os que são saudáveis.

Livro de Cabiceira: Vários. O do momento: Escolha sua vida – Paula Abreu.

Filme Marcante: Comer, rezar e amar. São muitos, amo filme (risos).

Frase de incentivo: “Seja a mudança que deseja ver no mundo” Mahatma Gandhi.

Ídolo: Todos aqueles que revelam a verdade ao mundo.

Uma música: Dia especial – Tiago Iorc.

O que gosta de fazer nas horas livres? Meditar, fazer yôga, ler, ver filmes.

Um sonho: Auxiliar no processo de autoconhecimento para o maior número de pessoas.

jo2 (1)

jo6

jo3 (1)

jo5

Parabéns pelo Trabalho Vand! O Postura Urbana agradece a entrevista! SUCESSO!!!

Por: JGA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s