Publicado em MODA

Moda e Inovação – Keka Bego!

kekaCriadora de um produto inovador em moda, Keka Bego, empresária de São Paulo, conta um pouco de seu produto e de sua história! Confira!

Postura Urbana:  Fale sobre sua criação:

Keka:  Biquíni mutável, o biquíni que muda por e para você! Desde que surgiu o nome biquíni em 1946, onde a inovação foi cortar o maiô ao meio, virando duas peças. De lá pra cá, foi mudando os modelos a cada década praticamente, e desde 2008, entrei com pedido de patente que tramitava no INPI , só foi concedido em 2017… um parto de 9 anos…mas certificado que comprova realmente ato inventivo, ou seja , o biquíni mutável vem agregar valor e benefício para estes modelos de biquínis já existentes.
Entrando no conceito inovador qualquer modelo de biquíni pode receber encaixes diversos ( qualquer tipo de aviamentos)e devem ser localizados estrategicamente nessas peças base. Criamos peças avulsas de sutiã e calcinha, elaboradas propositadamente para trocas nas bases, podendo ser maior, menor ou de tamanho igual , livre escolha do desenvolvimento, e ao somarmos essas peças avulsas na base, quando encaixadas , você muda o visual, passando de uma simples peça , para no mínimo , 3 em 1, podendo ter sucessivas trocas e acompanhar tendências com estampas diferenciadas a cada coleção e com a vantagem de garantir aquela sonhada marquinha única.
Mas não é só, ainda pode ser criada peças avulsas com novos formatos, transformando essas peças de sutiã e calcinha com encaixes em novas peças, tais como, biquíni x maiô, biquíni x saídas de praia, e mais o que a criatividade permitir, além de que favorece o planeta, é um conceito repensável, responsável, reutilizável e até reciclável. Moda útil e não fútil que visa atender consumidoras seletivas e conscientes, com menor descarte, refil para trocas das peças avulsas que garante economia.

Esse mês tem promoção no site, quer ganhar um #biquiniinovador e participar de um ensaio fotográfico profissional? Acesse e se inscreva:

www.kekabego.wix.com/kmaisk

IMG-20180519-WA0013

IMG-20180519-WA0011

IMG-20180519-WA0010

IMG-20180519-WA0009

IMG-20180519-WA0008

IMG-20180519-WA0013

Postura Urbana: A ideia do biquíni mutável veio com o TCC da sua faculdade?
Keka: Não foi especificamente TCC, foi pesquisa acadêmica para aula de marketing, inovação em produto no período da faculdade 2008.

Postura Urbana: Por que você pensou em um produto de moda?
Keka: Na ocasião eu trabalhava com organização de eventos de moda B2B, participava de palestras ligadas ao setor, soube que a Rússia é um País fechado a importação, tem aberturas apenas para marcas consagradas e o único produto que é receptivo sem marca, é a moda praia, o Brasil é visto no mundo como potencial fornecedor para este segmento. Talvez por conter essas informações, estava aberta a receber sugestões nesta direção.

Postura Urbana: Você sempre fala que por ser de outra área, não entende o universo da moda. Como Você enxerga a moda?
Keka: Marketing é voltado a resultados, inovação cabe em qualquer setor, tanto para serviço ou produto, porém na moda encontro barreiras até hoje para implementação no mercado, talvez a visão é limitada em relações jurídicas, creio que no Brasil não temos cultura sobre “PATENTES” um dos motivos que dificulta ainda mais a negociação no setor. Aquele velho ditado: ” na moda nada se cria e tudo se copia”, é um obstáculo para produtos patenteados. A moda é um ciclo, se repete épocas, mudando cores, imagens, mas é fechada para novas ideias, uma inovação em si, mesmo sendo esta de baixo custo, favorecendo produção e o planeta por ser sustentável, já que traz alguns “R’s”, tais como, responsável, repensável, reutilizável e pode ser até reciclável, enfim, na minha visão, a moda, na grande maioria fabril do Brasil, segue o conceito de descarte, de trocas rápidas, tendências, fast fashion, voltados para volume de vendas e não valor agregado a marca. Apesar que a tendência mundial visa buscar a sustentabilidade , essa postura deverá ser revista para se preservar e se manter no futuro, então creio que a mudança se fará necessária, logo chegará por aqui o conceito, consumo consciente, já praticado internacionalmente em alguns países. Quero mudar minha visão em breve, de moda fútil, para moda útil.

Postura Urbana: Empreender no Brasil é difícil por que?
Keka: Totalmente difícil, muitas taxas, impostos e leis que desfavorecem o crescimento econômico, esbarramos na “burrocracia”, altos índices de desempregos porque sofremos ações trabalhistas, não temos a cultura do trabalho solidário, cooperativo, enfim, não temos apoio governamental, nem mesmo em se tratando de inovação, que muito se fala em vários órgãos de apoio, mas só teoria, não na prática. Eu creio que empreender no Brasil é um ato revolucionário, você deve ser ousado e apaixonado pelo que faz, tem que ter garra para vencer todos os obstáculos a cada dia e se manter firme.

Postura Urbana: Quem é a empreendedora Keka Bego?
Keka: Louca kkkkk, me decifro como a carta do louco, 8 ou 80, sem meios termos, brincadeira a parte, não tão radical, sou maleável porque tudo é passível de melhoramento eu creio, mas sou persistente quando tenho uma ideia a qual acredito, por isso estou na peleja desde 2008 com o projeto “biquíni mutável”, uma inovação brasileira patenteada, o que significa que não existe mundialmente, tenho certificado do INPI e isso que já me traz contentamento, posso me sentir vitoriosa por quebrar paradigmas…combina comigo!

Postura Urbana: O que você espera que aconteça com seu produto?
Keka: Que caia como outra “bomba” , no aspecto favorável é claro, assim como quando surgiu o biquíni em 1946, que recebeu esse termo devido os acontecimentos na época. Eu espero que seja um produto a favor do planeta, que possa contribuir para o consumo consciente, que o seu VALOR seja agregado no seu significado, por sua proposta e não só no dinheiro em si, preço é o que se paga, valor é o que se leva.

Postura Urbana: No mundo corporativo o que vale e o que não vale a pena?
Keka: Na minha concepção de vida, vale ter atitude consciente, coerente, honestidade, honra e comprometimento, valores que se englobam em sólidas parcerias, porque traz resultados favoráveis para todos os envolvidos em uma negociação. Diferente dessa linha de raciocínio, não é válido entrar no mundo corporativo, você acabará sendo só mais um, sem significado real e propício ao colapso, vir a ruína no amplo sentido.

Aqui você encontra mais detalhes sobre o biquíni mutável:

https://kekabego.wixsite.com/modapraiainovacao

Keka, parabéns pela criatividade, sucesso sempre, o Postura Urbana agradece a entrevista!

Imagens: Arquivo Pessoal

Por: JGA

 

 

Anúncios
Publicado em MODA

Primavera Verão 2014

Tecidos leves, estampas variadas, cores variadas, roupas em formato geométrico, transparência, essas são as Tendências para PRIMAVERA/VERÃO 2014.

Confira alguns loooks.

Imagens: Google Imagens

Por: JGA

ImagemImagem

ImagemImagemImagemImagemImagem

Publicado em MODA

Scarpin, que mulher não gosta?

Imagem

Pra começar o nome vem do italiano, scarpino o que significa sapato, mas pra nós mulheres, esse tipo de sapato significa bem mais que isso, é sinônimo de atitude, elegância, delicadeza, feminilidade, beleza. Foi popularizado por Christian Dior no final da década de 40.

A variedade é imensa, cores, tecido, couro, plástico, verniz, estampado, liso, saltos altíssimos, saltos baixos, meia pata,  aberto, fechado, com ou sem fivela, enfim. O fato é que mulheres de estilos e idades variadas aderiram ao SCARPIN!

ImagemImagem

Scarpin 4Scarpin 5

Publicado em MODA

Larissa Cruz – MODELO

Área de atuação: Modelo Comercial
Cidade : Onda Verde – SP
Larissa Cruz tem 17 anos e faz parte do Casting da Agência: Mega Model
Imagem
Postura Urbana: Modelo é uma profissão muito disputada, como você lida com isso?
Larissa Cruz: É bem concorrida, a maioria das meninas tem o sonho de estar nas passarelas, porém não é o mar de rosas que pensam. Eu procuro ter bastante contato, com fotógrafos, produtores.
Postura Urbana: Há quanto tempo está na área?
Larissa Cruz: Eu sou contratada pela Mega Model há 1 ano e 3 meses.
Postura Urbana: Quem são seus estilistas preferidos?
Larissa Cruz: Francisco Costa (Calvin Klein) // Giácomo Lombardi (Vide Bula)
Postura Urbana: Você acha que a moda sustentável virou modinha ou realmente é uma tendência?
Larissa Cruz: Acho que as pessoas estão entrando nessa por modinha, e vai virar tendência por todo mundo estar usando, pra mim deviam aderir cada vez mais a isso, moda customizada, coisas que não precisam gastar tanto, com muito bom gosto.
Postura Urbana: Quais os objetivos que você pretende atingir em sua carreira?
Larissa Cruz: Bom, além de modelo, eu tenho outros objetivos, vou fazer faculdade de jornalismo esse ano, ou seja, mesmo sendo modelo, não se pode ficar parada, o meu objetivo, é trabalhar, conseguir ser conhecida no mundo da moda e da publicidade; e continuar fazendo recepções e divulgação, que é uma coisa que eu gosto muito.
Imagem
Postura Urbana: Obrigada Larissa, sucesso na sua carreira!