Publicado em Publicidade

SER PUBLICITÁRIO É…..

Imagem

POR Bruno Lessa.

É ter jingles entre suas músicas favoritas.

É ter 1001 utilidades, é ser assim uma Brastemp, é saber que impossible is nothing.

É poder seguir dezenas de carreiras sem sair da mesma profissão.

É ser poeta, advogado, comediante e pasteleiro. Diariamente.

É saber que uma boa ideia é mais transpiração do que inspiração.

É estar sempre um passo à frente.

É informar, divertir, vender…. e fazer a diferença na vida das pessoas.

É jurar para os amigos engenheiros e cirurgiões que o seu trabalho é tão sério e importante como o deles.

É ser a ponte entre uma marca e seus consumidores.

É sentir prazer em ligar a TV para assitir comerciais e não a programação normal.

É não se importar em muitas vezes ganhar pouco e trabalhar muito, mas se sentir realizado por aquilo que faz.

É saber que ideias, por mais intangíveis que sejam, possuem extremo valor.

É transformar em mídia todo espaço que vê à sua frente.

É não ter medo de ousar ou errar, é dar a cara a tapas e adorar isso.

É saber que um dia nunca será igual ao outro.

É não ser mais um.

É ter a certeza de ter escolhido a melhor profissão do mundo.

 

Rsrsrs, bem por aí.

Imagem:Google Imagens

Por: JGA

Anúncios
Publicado em Publicidade

LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!!

ImagemSegundo o CONAR (Conselho Nacional de Autoregulamentação Publicitária), no fim dos anos 70, o governo federal pensava em sancionar uma lei criando uma espécie de censura prévia à propaganda. Diante dessa ameaça, uma resposta inspirada: autorregulamentação, sintetizada num Código, que teria a função de zelar pela liberdade de expressão comercial e defender os interesses das partes envolvidas no mercado publicitário, inclusive os do consumidor. A idéia brotou naturalmente a partir do modelo inglês e ganhou força pelas mãos de alguns dos maiores nomes da publicidade brasileira. Mauro Salles e Caio Domingues, reconhecidos como principais redatores do Código, secundados por Petrônio Correa, Luiz Fernando Furquim de Campos e Dionísio Poli, representando respectivamente as agências, os anunciantes e os veículos de comunicação. articularam longa e pacientemente o reconhecimento do Código pelas autoridades federais, convencendo-as a engavetar o projeto de censura prévia e confiar que a própria publicidade brasileira era madura o bastante para se auto-regulamentar.

O mais engraçado é que até hoje não existe um Conselho que represente a classe publicitária, sim por que o CONAR, representa as Agências e os serviços prestados na área de Propaganda, e não o profissional diretamente. Mas também se pararmos para pensar, não tem como REGULAMENTAR a CRIATIVIDADE.

Imagem:Google Imagens

Por: JGA

Publicado em Publicidade

LOGOTIPO/LOGOMARCA

Imagem

O que é e para que serve?

Logotipo e Logomarca são a mesma coisa, dizemos simplesmente LOGO, serve para identificar a MARCA da empresa, instituição, projeto, enfim. Através dessa ferramenta é que o público alvo vai identificar o produto, a empresa. Pode ser representado por um nome, uma Letra, um desenho, um símbolo, ou uma mescla desses.

Segundo algumas informações, Logo vem do grego “LOGOS”  que é igual a  significado e Marca vem do germânico “MARKA” que é igual a  significado.

Ou seja, não importa a terminologia ou a grafia, o SIGNIFICADO é um só.

Existe uma richa boba na comunicação, Designers, Publicitários, Artistas Gráficos, enfim, profissionais da imagem,uns dizem LOGOTIPO, outros preferem LOGOMARCA, há ainda os que acham que a palavra logomarca é um neologismo da palavra logotipo, mas é aquela velha história se todos gostassem do Azul o que seria do Amarelo não é?

Imagem

Imagem

Imagem

Imagens: Google Imagens

Fonte: Google

Por: JGA