Publicado em Uncategorized

Moda e Arquitetura dois lados da mesma moeda.

 

arquitetura e moda 4.jpgImagem 1

E aí você já fez um paralelo entre Moda e Arquitetura?
Não? Pois ambas são muito similares, tanto que alguns arquitetos , migraram da arquitetura para a moda e trabalham como estilistas e modelistas.
Já disse Chanel : “Moda é arquitetura, é só uma questão de proporção” (Coco Chanel)
Muitos estilistas buscam inspiração na arquitetura para criarem sua coleções.
A profissão de vitrinista pode ser executada tanto por um Designer de Vitrine que é um profissional da moda, quanto por um Designer de Interiores ou mesmo um Arquiteto.
Proporções, escalas, observação, medidas, são elementos essenciais tanto para um projeto de arquitetura como para um projeto de vestuário ou acessório fashion.
O grande arquiteto Oscar Niemeyer se inspirava no vestuário feminino para criar projetos com curvatura e fluidez.
Nomes como Isabella Giobbi e Ana Lúcia Niepceron se destacam na moda, ambas são arquitetas de formação, Giobbi possui uma grife homônima e Ana Lúcia é uma modelista de destaque na indústria Textil.
Nomes da arquitetura também assinam produtos de moda como Zaha Hadid que criou uma bota para Melissa e Frank Gehry que assinou uma linha de jóias para a Tiffany’s.

Segundo o Blog da Arquitetura:
No final do século, as tendências de traços e cores passaram a ser empregadas, ao mesmo tempo, tanto no vestir quanto no morar. É o chamado lifestyle, quando há fortes semelhanças entre as peças de roupas que as pessoas vestem e os ambientes em que convivem. Ou seja, uma expressão de sua personalidade.
Existe um forte diálogo entre todas as artes, mas entre a moda e a arquitetura a conexão é ainda maior. Ambas possuem uma ampla interação criativa, voltada para as questões pessoais, políticas, religiosas e culturais. Em comum, o objetivo da proteção, contra o calor e o frio, e a expressão de um discurso, convergindo na sua individualidade. Portanto, vestir e habitar, duas das necessidades mais básicas para o ser humano, aliadas à estética. (http://blogdaarquitetura.com/moda-e-arquitetura/)

Confiram algumas imagens:

Imagem 2

A marca britânica Chinti and Parker se juntou ao estúdio Patternity para criar uma coleção de 28 peças inspiradas na arquitetura, com padrões e formas que emergem das fachadas de edifícios.

Por JGA
Imagens 1 e 2:  Google Imagens,

Demais imagens site  (http://evelynb.com.br/visoes/design/moda-e-arquitetura/)

Anúncios
Publicado em Uncategorized

A minha batata tá assando!

batata da tata.jpg

Oi galera, faz tempo que não passo por aqui né?

Hoje vim falar de um alimento que amooooo. A Batata!!!

Desde pequena sempre fui louca por batata, batata frita era meu alimento diário, aliás eu só comia arroz com batata frita, rsrsrs, minha mãe sofreu comigo e tive sérios problemas de anemia por conta disso. Enfim, cresci e não larguei da batata, claro que batata frita não é mais um consumo diário, mas pelo menos 3x na semana ela, a batata frita está em meu prato, amooooo. <3… Mas eu gosto tb de purê de batata, gosto de batata doce assada ou então, frita, é claro, gosto de suflê de batata. E já faz um tempinho tenho me especializado em fazer batata recheada, e ficam maravilhosas… Hummmm.

Toda semana tem batata recheada em casa. E resolvi me aventurar criando uma marca, a Batateando Batata da Tata, quem é a Tata? Eu, um apelido carinhoso que ganhei de meu pai ainda pequerrucha e até hoje ele me chama assim, algumas pessoas da família tb.

Então tá gente, dá um like na minha página lá no face, vou sempre atualizar e postar gostosuras pra vcs.

https://www.facebook.com/Batateando-Batata-da-Tata-1430861266968556/

Bjs…

batata.jpg

Por JGA

Imagens Arquivo pessoal

Publicado em Uncategorized

O que você sabe sobre o papel?

papel 1Figura 1

O papel faz parte de nossa história desde que nascemos, nosso primeiro documento é a certidão de nascimento, ao longo da vida teremos outros documentos importantes impressos em papel, RG, CNH, Diplomas e Certificados, Convites, Escrituras.

Consultamos frequentemente Livros, Revistas, Jornais, executamos trabalhos escolares, acadêmicos, relatórios profissionais, enfim, o papel está em nosso dia a dia,usamos papel toalha e guardanapos, papéis de presente e embalagens papel de parede, papéis diversos, mas você sabe como surgiu o papel? Não? Então vem comigo, veja o que descobri pela web:

O papel é um material constituído por elementos fibrosos de origem vegetal, geralmente distribuído sob a forma de folhas ou rolos. Tal material é feito a partir de uma espécie de pasta desses elementos fibrosos, secada sob a forma de folhas, que por sua vez são frequentemente utilizadas para escrever, desenhar, imprimir, embalar, etc. Do ponto de vista químico, o papel se constitui basicamente de ligações de hidrogênio.
Acompanhando o desenvolvimento da inteligência humana, as representações gráficas foram se tornando cada vez mais complexas, passando desse modo a significar ideias. Este desenvolvimento, ao permitir, também, um crescente domínio dessas circunstâncias através de utensílios por ele criado, levou o homem a desenvolver suportes mais adequados para as representações gráficas. Com esta finalidade, a história registra o uso de tabletes de barro cozido, tecidos de fibras diversas, papiros, pergaminhos e, finalmente, papel.(https://pt.wikipedia.org/wiki/Papel).
Depois vieram os pergaminhos feitos de couro curtido de bovinos, bem mais resistentes. Finalmente, o papel seria inventado na China 105 anos depois de Cristo (d.C.), por T’sai Lun. Ele fez uma mistura umedecida de casca de amoreira, cânhamo, restos de roupas, e outros produtos que contivesse fonte de fibras vegetais. Bateu a massa até formar uma pasta, peneirou-a e obteve uma fina camada que foi deixada para secar ao sol. Depois de seca, a folha de papel estava pronta! A técnica, no entanto, foi guardada a sete chaves, pois o comércio de papel era bastante lucrativo. Somente 500 anos depois de o papel ter sido inventado, os japoneses conheceram o papel graças aos monges budistas coreanos que lá estiveram.

(https://www2.ibb.unesp.br/Museu_Escola/Ensino_Fundamental/Origami/Documentos/indice_origami_papel.htm)

A pàrtir daqui texto do site: http://www.recicloteca.org.br/material-reciclavel/papel/
Atualmente, a maior parte dos papéis (95%) é feita a partir do tronco de árvores cultivadas; as partes menores, como ramos e folhas, não são aproveitadas, embora as folhas e galhos possam também ser utilizados no processo. No Brasil o eucalipto é a espécie mais utilizada, por seu rápido crescimento, atingindo em torno de 30 m de altura em 7 anos.
O papel é formado por milhões de fiapos que vêm de plantas, que chamamos de FIBRAS. (você pode fazer uma experiência simples, rasgando uma folha de papel e observando a borda irá notar os fiapinhos). Existem vários tipos de papel. Ele pode variar em peso, espessura, entre outras coisas.
Mas é sua estrutura porosa, semelhante a algumas rochas (como a pedra pome), que lhe dá características especiais, diferenciando-o dos tecidos de algodão.

Tipos de Papel:

tipos de papelFigura 2

CAIXA DE PAPELÃO ONDULADO -A caixa de papelão ondulado tornou-se uma das mais importantes e conhecidas embalagens nas últimas décadas. Resistente, leve e de fácil obtenção, tem a maior parte de sua produção – cerca de 80% – advinda da recuperação do papel velho. A produção mundial de 1998 foi de 1 bilhão e 600 milhões de toneladas, com uma taxa de reciclagem de 71,6%, uma das maiores do mundo se comparada a outras embalagens. Dentre seus maiores consumidores estão as indústrias de produtos alimentícios e bebidas, eletrodomésticos, fruticultura e avicultura.
O papelão é reciclado no Brasil há muitas décadas e tem reaproveitado mais de 1,6 milhão de toneladas de aparas de papel velho por ano. No entanto, muito se desperdiça: o papelão ainda representa cerca de 5% dos resíduos sólidos urbanos coletados.

papel 2Figura 3

Reciclagem:
Para enviar as embalagens de papelão para a reciclagem, é necessário:
1. Desmontar a caixa, obedecendo aos vincos das dobras, a fim de diminuir o volume e facilitar o armazenamento.
2. Retirar, se possível, quaisquer adesivos, fitas e/ou grampos, para reduzir a quantidade de elementos contaminantes do processo.
Na reciclagem do papelão ondulado, o aparista ou papeleiro tem grande importância; é ele o responsável pela triagem e qualidade do material destinado às indústrias recicladoras.

Reaproveitamento:
As fibras de melhor qualidade são utilizadas para o papel-capa, isto é, para as partes externas. As de qualidade inferior servem para produzir o papel-miolo.
Dependendo das características do produto a ser embalado, são utilizados diferentes acessórios, os quais complementam a proteção para estocagem ou transporte; são os separadores, tabuleiros, divisões, reforços de canto, etc.
A reutilização dessas embalagens já é tradicional no Brasil. Os supermercados e atacadistas, que são grandes usuários, formam a rede de reaproveitamento existente. Faz parte da rotina de transporte e distribuição recolhê-las de volta devidamente desmontadas e acondicionadas.

Para saber mais sobre o assunto entre em contato com:
ABPO (Associação Brasileira do Papelão Ondulado)
Tel.: (11) 3831-9844 – e-mail: abpo@abpo.org.br
http://www.abpo.org.br

ABRE (Associação Brasileira de Embalagem)
Rua Oscar Freire, 379 – 15º andar – Conj. 152
São Paulo, SP – 01426-001
Tel.: (11)30282-9722 – Fax: (11) 3081-9201
http://www.abre.org.br

Produção:
A madeira é processada, formando uma pasta celulósica. Na seqüência ela pode sofrer processo de clareamento, impregnação ou revestimento (com outras substâncias como plástico, parafina, etc). Estes processos são realizados de acordo com o papel que se deseja obter. Veja abaixo o esquema da produção do papel:

papel 2Figura 4

Reciclagem:
Os papeis usados, juntamente com rebarbas de papéis que sobram das indústrias, são chamados de aparas e são a matéria-prima para a produção de novos artefatos no processo de reciclagem. Alguns produtos podem ser feitos com 100% de papel reciclado, já outros ainda necessitam da adição de fibras virgens.
No processo, as aparas são limpas, descoloridas e alvejadas (em alguns casos). Após esta etapa obtém-se a pasta celulósica que precisa ser refinada e, em alguns casos, adicionada de fibras virgens.

O QUE PODE SER RECICLADO:
caixa de papelão ondulado
jornais e revistas
fotocópias
folhas de caderno
envelopes
formulários de computador
provas
caixas em geral
rascunhos
aparas de papel
cartazes velhos
papel de fax

Observação importante: os papéis combinados com outros materiais (plastificados, metalizados, papel carbono, etc), ou muito sujos de graxa, gordura, alimentos, e também os papéis higiênicos, não devem ser misturados com os indicados acima.

Quer fazer sua própria folha de papel? Clique no link abaixo e veja como fazer a reciclagem artesanal do papel:

Reciclagem de Papel artesanal: passo-a-passo ilustrado

papel 4Figura 5

FIQUE POR DENTRO:

O papel é largamente utilizado no mundo inteiro e corresponde a aproximadamente 20% dos resíduos produzidos pelo brasileiro. Mesmo na era da informática sua produção e consumo para impressão e escrita praticamente dobrou nos últimos dez anos (1993-2003).

  • Para ficar branquinho o papel sofre um clareamento químico que é um dos processos mais poluentes dessas indústrias. Uma alternativa é o Papel Ecograph, que é clareado a oxigênio e as folhas ficam com coloração creme.
  • O desperdício de papel pode ser constatado desde a indústria (no caso de excesso de embalagens e embalagens muito volumosas para pequenos produtos) até os escritórios e residências (ex: impressões em apenas um dos lados da folha e/ou desnecessárias). Apenas adotando o uso do papel dos dois lados podemos reduzir em até 50% o uso de papéis para impressão e escrita, e consequentemente reduziremos também todos os impactos causados desde a extração até o descarte desse material.
  • Consome-se em média 100.000 litros de água por tonelada de papel fabricado, mas produzir 1 tonelada de papel reciclado precisa-se de 2 mil litros de água.
  • Para produzir 1 tonelada de papel é necessário 5 mil KW/h de energia, mas a mesma tonelada de papel reciclado consome-se de 1.000 a 2.500 KW/h de energia.
  • A produção de papel reciclado evita a utilização de processos químicos poluentes, reduzindo em 74% os poluentes liberados no ar e 35% os despejados na água.
  • A cada 28 toneladas de papel reciclado evita-se o corte de 1 hectare de floresta, ou seja, 1 tonelada evita o corte de aproximadamente 30 árvores. Alguns estudos indicam que a fibras podem ser recicladas de 7 a 10 vezes.
  • Para produzir 1 tonelada de papel novo são necessários de 50 a 60 eucaliptos.

Imagens:

Figura 1 – Site passeiweb

Figura 2 – Site recicloteca

Figura 3 – Site recicloteca

Figura 4 – Site recicloteca

Figura 5 – Site recicloteca

Por JGA

 

Publicado em Uncategorized

Sobre ser criança!!!

infancia

A infância é a melhor fase da vida!

Sorrisos puros, sonhos malucos, brincadeiras,viagens em família, pesquisas divertidas,

festinhas….

A vida nessa fase tem cheiro de bolo de chocolate….

 

Ah!!! Se pudéssemos imaginar que crescer, nos rouba um pouco a espontaneidade,nos rouba a pureza, muitas vezes nos rouba a alegria. Nos traz complicações diversas… Se soubéssemos disso, ainda na infância, com certeza teríamos inventado uma maneira de superar essas amarguras.

É importante que tenhamos guardado no fundo do coração a criança que fomos, e vez ou outra, deixar que ela se manifeste para nos trazer a alegria intensa da infância….. Saudades da infância com muito carinho….

Hoje, dia 12/10/16, Desejo um Feliz Dia, a todos os meninos e meninas , aproveitem….

Por: JGA

Imagens: Google Imagens

 

Publicado em Uncategorized

Sobre o TEMPO….

Tempo (1)

Como você define o tempo?

Como você sente o tempo?

Qual o efeito do tempo sobre você?

Tenho pensado muito sobre isso ultimamente, tenho passado por um período pessoal extremamente difícil, e os dias apenas tem passado por mim, tenho vontade de acelerar o tempo para que tudo se resolva, tenho vontade de voltar no tempo para poder impedir que esse sofrimento chegasse até mim.

Mas o tempo, tem seu próprio tempo, e ele se encarrega de nos mostrar que a vida segue apesar dos pesares.

Segundo o site Significados, o Tempo é definido assim:

Tempo é a duração dos fatos, é o que determina os momentos, os períodos, as épocas, as horas, os dias, as semanas, os séculos etc. A palavra tempo pode ter vários significados diferentes, dependendo do contexto em que é empregada.

“O tempo” é o momento atmosférico, é a definição do clima e das estações do ano.

Fato é que vivemos o tempo presente, é nele que devemos concentrar nossas energias, o que passou já teve seu tempo, o que virá é um tempo incerto.

Imagens: Google Imagens

Por: JGA

 

Publicado em Uncategorized

Maria Elizabeth – Qualidade de vida é para todas as idades!

Beth 1

Fala-se muito na melhor idade, mas é preciso ressaltar que só é possível chegar lá com qualidade de vida! Boa alimentação, prática de exercícios, e mente ativa são peças fundamentais nesse quebra cabeça.

Há muito tempo que o conceito de vovó e vovô mudaram, não se imagina mais, senhoras tricotando em uma cadeira de balanço e senhores jogando dominó em uma praça, as pessoas da terceira idade atualmente são ativas, continuam trabalhando, muitas estudam, estão antenadas na era digital. E isso é ótimo, nada de se pensar que chegar nessa fase da vida é não ter o que fazer, além de cuidar de netos e viver de lembranças do passado, há ainda quem viva assim e os resultados não são animadores, muitos idosos desenvolvem depressão por falta de atividades ou por repetição de atividades que não lhe agregam nada.

A vida é bela em qualquer idade, o que muda é a forma de encarar a vida. Atividade sempre!!!

Conheçam Beth uma mulher que vive na melhor idade com qualidade.

Maria Elizabeth

Cidade: Rio de janeiro

Ocupação: Artes Plásticas

Postura Urbana: Qual sua profissão?

Sou formada em Publicidade e Propaganda com pós em Marketing. Trabalhei muitos anos na área e, no momento, leciono pintura artística. Trabalho com pessoas dos 50 aos 90 anos além dos especiais.

Postura Urbana:  O que você faz nas horas livres?

Nas horas livres me concedo, muitas vezes, o dolce far niente (rs). Como trabalho a semana toda, é no final de semana que curto minhas orquídeas. De uns tempos para cá, encontrei no cultivo dessas plantas, uma terapia tremendamente prazerosa. E é também quando me dedico a pintura dos meus quadros (sou artista plástica). Na verdade, trabalho nos 7 dias da semana (rs). Ah! Depois dos 50 anos, passei a gostar de cozinhar (algo que sempre detestei…rs). E preparo a comida só pra mim. Sempre tive uma máxima, e enchia a boca ao dizer: as pessoas não mudam. Quebrei a cara. As pessoas mudam sim, quando querem. Quando minha mãe faleceu, que era meu porto seguro, fui ao fundo do poço. Quando me recuperei anos depois, precisei me tornar um ser dentro de outro. E fiz um upgrade para melhor.

Postura Urbana: Qual a vantagem da vida madura?

Vou te confessar algo: entrei na vida madura quase sem perceber pois nunca me importei com o lance de idade. Apesar de ter uma alma antiga, ela saltita como uma jovem a sorrir para a vida. Sei que envelheci ao aceitar meus brancos que mantenho com muito orgulho na minha cabecinha de vento (rs). Também é inegável a mudança da pele, o aparecimento das ruguinhas e todo o pacote que acompanha o envelhecer. Ainda não se apresentaram as doenças (salvo as da minha juventude – rinite, labirintite, tireóide- mas não tomo remédio algum tem muitos anos). Aliás, remédios não fazem parte do meu cardápio (o que é uma sorte já que sou alérgica a inúmeras substâncias). Mantenho a mente sã para que ela não adoeça meu corpo.

Postura Urbana: E a desvantagem?

Desvantagens? Deixa pensar: com certeza ter privada a capacidade de locomoção, além dos medos decorrentes do envelhecimento: as doenças e a preocupação em como será o final, etc.

Postura Urbana: O que você considera clichê quando o assunto é envelhecer?

Ter que me comportar como velha. Algo quase impossível para mim (rs). Envelhecemos na idade mas os anseios, desejos e sonhos, permanecem jovens.

Postura Urbana: O que te desanima?

O que desanima todo mundo: a falta de dinheiro, de perspectiva, de dignidade, a mesmice, a intolerância, a arrogância, o desafeto, a falta de empatia…

Postura Urbana: Um sonho…

Um sonho? Manter a capacidade de sonhar sempre viva no final do arco íris.

Beth, o Postura Urbana agradece a entrevista. Viva la vida!

Beth 2

Beth 3

Imagens: Arquivo Pessoal

Por:  JGA